ACESSIBILIDADE
Acessibilidade: Aumentar Fonte
Acessibilidade: Tamanho Padrão de Fonte
Acessibilidade: Diminuir Fonte
Youtube
Facebook
Instagram
Twitter

Voa, João: animação da MultiRio conquista alunos da Rede e de fora do Rio
05 Setembro 2016 | Por Fernanda Fernandes
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Whatsapp

Sai da casca, João!
Já está crescido, João!
Bate as asas, João!
Voa, voa, João!

 

voa livroÉ difícil não se render à história, à arte e às canções, nas vozes dos personagens da animação Voa, João – produzida pela MultiRio –, que permanecem na memória mesmo depois de ter assistido ao vídeo. Foi o que aconteceu com a professora Suely Avallone, da E.M. Ariosto Espinheira (4ª CRE), na Penha.

Originalmente à frente da sala de leitura da escola, Suelly assumiu uma turma de Educação Infantil, com alunos de cerca de cinco anos, e foi buscar materiais que auxiliassem seu trabalho com eles. A partir da sugestão de colegas do polo de sala de leitura, ela foi conhecer de perto a história do passarinho que tinha receio de ir à escola.

“Busquei o livro na escola, li e me encantei com o trabalho gráfico e as muitas possibilidades que aquele material me proporcionaria em sala de aula. Então, levei a história aos meus alunos”.

Uma das animações da coleção Que Medo!, dirigida a crianças de quatro a seis anos e que aborda diferentes faces do medo infantil, Voa, João retrata de forma lúdica o processo de entrada na vida escolar, a fim de estimular que crianças, pais e professores conversem a respeito.

A coleção conta com três outros títulos: As pintas do Júnior, sobre o medo de ir ao médico; Hugo, o monstro, que destaca o medo de “monstros” que “aparecem” principalmente na hora de dormir; e Aquitã, o indiozinho, que retrata o medo do escuro.

Os episódios foram escritos e dirigidos pelo cineasta Humberto Avelar, com exceção de Aquitã, o indiozinho, com roteiro e direção assinados por Frata Soares.

A MultiRio produziu os quatro livros da coleção, que foram distribuídos às escolas da Rede acompanhados de um teatro de bonecos com os personagens das narrativas.

Abordagem além do medo

voa 1Depois de assistir à animação e ler o livro em sua casa, Suely apostou em uma contação de história bastante dinâmica para envolver os alunos em sala de aula. “Propus a eles que usassem o corpo, imitassem os passarinhos, que fossem o João. Então, eles encenaram a história e ‘voaram’ pela sala”.

Nessa “brincadeira”, a professora pôde trabalhar a expressão corporal e a lateralidade com as crianças. Depois, pediu que elas fizessem desenhos das próprias mãos e, a partir daí, criassem um pássaro. “Falei para eles imaginarem o que a ave via lá de cima e percebessem como as coisas pareceriam pequenas vistas lá do alto”, conta.

O resultado do trabalho – os desenhos das crianças – foi exposto no mural da escola. “Elas gostaram muito da história e interagiram o tempo todo. Repetiam os exercícios propostos pela professora do João e não paravam!”.

Do Rio de Janeiro a Fortaleza

Foi por meio do blog Ler com Prazer, da professora Maria Delfina Rodrigues, que Ana Wanderley conheceu Voa, João e decidiu levar a animação e o livro para seus alunos da Escola Municipal Papa João XXIII, em Fortaleza, no estado do Ceará. “Eu procurava atividade de produção de texto que pudesse também provocar intervenção de interpretação. Então, li a história e casou com os meus objetivos”, conta professora.

voa 3 CEAna iniciou o trabalho projetando slides com as páginas do livro. A cada página, a professora questionava a turma sobre o que estava acontecendo e o que iria acontecer com o personagem. Os alunos escreviam suas opiniões e liam em voz alta para os colegas. “Ao final de tudo, exibi o vídeo, que sempre desperta interesse neles. Foi um grande complemento para finalizar a atividade. Os alunos aplaudiram e vibraram muito no momento do voo do João. Foi show!”.

Projeto Que medo! está disponível no Portal

Tanto a série de vídeos quanto os livros estão disponíveis no Portal MultiRio. As publicações contam com o recurso interativo da realidade aumentada, que “dá vida” às animações. Para ter acesso ao conteúdo especial, é necessário baixar o aplicativo na Play Store e posicionar a câmera do smartphone ou tablet em direção às páginas indicadas.

 
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Whatsapp