22 Maio 2017
0
0
0
s2sdefault
 

Como parte das ações de formação continuada dos professores da Rede Municipal de Ensino, a MultiRio inicia, nessa terça-feira, 23, a nova temporada da série Interações Pedagógicas, com o módulo Alfabetização 2017, destinado aos docentes do 1º ano do Ensino Fundamental. A unidade inicial, “Aprendendo a ler e escrever lendo e escrevendo”, aborda a produção textual e conta com a participação das professoras Raquel Moraes, da E.M. São Domingos, e Cecília Goulart, da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense.

As professoras Raquel Moraes (à esquerda) e Cecília Goulart.

Para Cecília, que trabalhou na Rede durante 25 anos, ações como essa são fundamentais. “Não é fácil pensar em formação continuada para milhares de profissionais. Penso que os professores precisam de interlocutores, e essa metodologia, que reúne tanto pesquisadores quanto profissionais da própria Rede, envolve e facilita a multiplicação de conhecimento”.

O módulo, com vídeos mensais até novembro, traz reflexões sobre alguns eixos do processo de alfabetização, como oralidade, leitura, escrita e análise linguística. Segundo Cecília, pesquisadora do tema, a alfabetização e o letramento devem ser o horizonte da escola como um todo, não apenas dos anos iniciais. “Nós nos alfabetizamos para participar de práticas sociais que envolvem a leitura e a escrita, para fazer parte da sociedade letrada”.

A professora enfatiza que o tempo de cada criança deve ser respeitado ao longo do processo de alfabetização e que o estabelecimento de marcos e metas deve levar isso em consideração. “Na década de 1980, a Classe de Alfabetização (extinta C.A.) foi criada para dar um tempo maior para as crianças nessa aprendizagem que é tão complexa. Com o passar dos anos e novas reflexões, vieram os ciclos e se chegou a três anos justamente porque as crianças são diferentes. Em minhas pesquisas, vejo muitas delas que pareciam demorar a se alfabetizar darem saltos e ultrapassarem as que estavam mais adiantadas. O Vygotsky já falava disso, nós aprendemos em saltos, não em uma progressão linear”.

Aos professores, Cecília recomenda que acreditem em si mesmos. “Às vezes, eles são tão criticados que esquecem ser profissionais. Devem, sim, acreditar no seu potencial, na capacidade de pensar em modos de alfabetizar, pois têm formação para isso”, conclui.

Além do vídeo, o módulo oferece material de apoio, como textos, artigos e sugestões. O acesso à área Interações Pedagógicas é exclusivo dos professores da Rede Municipal e requer um cadastro no Portal MultiRio.

Relacionados
Mais Recentes