ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Boas Práticas
Alfabetização e Letramento
Um pé de quê?
Informações
Relato
Considerações Finais
UNIDADE DE ENSINO
EM São João Batista - 4ª CRE
Praça Laguna 40 - Cordovil
AUTOR(ES)
Janine Caldeira Veiga
Sou Janine Veiga, professora alfabetizadora há mais de 25 anos, dos quais 20 nesta Rede. Ao longo da minha trajetória, já passei por muitas etapas: fui estagiária, professora, formadora e coordenadora pedagógica. Mas eu gosto mesmo é do chão da escola, como diz o educador Marcelo Cunha Bueno. Gosto de estar ali, vendo a união entre teoria e prática, o encantamento nos olhos das crianças. Gosto de despertar o desejo de aprender e a alegria de pensar, de possibilitar experiências ricas e significativas. Gosto de me encantar com as crianças.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Professor II
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
1101
OBJETIVOS

Habilidades

  • Expressar, em interações orais em sala de aula, os sentimentos e opiniões das crianças, argumentando e questionando, respeitando seus turnos de fala e a opinião dos outros.
  • Reconhecer e nomear as letras do alfabeto a partir do próprio nome e dos nomes dos colegas de turma.

  • Identificar o assunto de um texto lido ou ouvido.

Objetivos

  • Organizar uma rotina de trabalho para que todos os alunos conquistem, cada um com seu ritmo, avanços expressivos na aquisição das habilidades leitora e escritora.

ANOS DE ESCOLARIDADE
1º ano
HABILIDADES
1º ano - Anos Iniciais - Construir os fatos fundamentais da adição e utilizá-los em procedimentos de cálculo para resolver problemas.
1º ano - Anos Iniciais - Elaborar coletivamente produções textuais a partir de histórias lidas ou ouvidas, assumindo diferentes papéis (professor como escriba/aluno como escritor).
1º ano - Anos Iniciais - Escrever palavras.
1º ano - Anos Iniciais - Expressar em interações orais em sala de aula seus sentimentos e opiniões, argumentando e questionando, respeitando os turnos de fala e a opinião dos outros.
1º ano - Anos Iniciais - Identificar a existência de espaço separando uma palavra de outra.
1º ano - Anos Iniciais - Identificar, através da observação, a sua volta a presença de elementos diferentes (seres vivos, solo, água...).
1º ano - Anos Iniciais - Ler dados expressos em tabelas simples e em gráficos de colunas simples.
1º ano - Anos Iniciais - Realizar cálculos de adição ou de subtração, por meio de estratégias pessoais e registros não convencionais.
1º ano - Anos Iniciais - Utilizar diferentes tipos de registros de tempo e eventos (calendários, agendas e outros).
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Abril/2021 até Junho/2021

METAMORFOSE

Este relato refere-se a uma sequência didática iniciada com a leitura do livro Uma lagarta muito comilona, do ilustrador e autor de livros infantis norte-americano Eric Carle.

Após a leitura, iniciamos uma roda de conversa para saber o que as crianças já sabiam sobre lagartas – suas hipóteses, dúvidas e curiosidades.

A partir daí, desenvolvemos diversas atividades privilegiando a interdisciplinaridade e a contextualização, o que comprova que as diversas áreas do conhecimento se complementam e dialogam entre si.

Tivemos atividades com calendário, resolução de situações-problema, produção de listas, escrita espontânea e produção de gráficos. Fizemos também a apresentação, leitura e releitura da obra O vendedor de frutas, da pintora e desenhista brasileira Tarsila do Amaral.

Uma professora da escola trouxe até nossa turma uma lagarta dentro de um vidro cheio de folhas. E nos deu uma orientação muito importante: “Ela só pode comer folhas de maracujazeiro”.

As perguntas foram inevitáveis: “O que é maracujazeiro? Por que ela não pode comer folhas de outra planta?”

Partimos, então, para um trabalho de pesquisa, buscando fundamentos para uma investigação que garantisse que fossem amplas e de várias fontes, como vídeos e textos.

Nossa lagarta recebeu das crianças o nome de "Senhora Espinhosa", numa referência à aparência do bichinho.

Alguns dias depois, chegamos à escola e encontramos o casulo pronto.

Começamos, então, a pesquisar metamorfose, transformação, borboletas, natureza e muito mais. Tudo registrado por textos coletivos, listas e desenhos, até o dia em que Senhora Espinhosa rompeu o casulo e apareceu transformada, linda!

GERMINAÇÃO

Um dia eu trouxe um abacate numa caixa. Usei charadas para que as crianças pudessem descobrir que fruta estava ali dentro. Depois de observarmos a fruta, identificarmos sua cor, formato, textura e sabor, propus que fizéssemos uma vitamina de abacate e que plantássemos o caroço.

Observar a germinação foi algo que levou muito tempo. Registramos essa evolução até o dia em que precisamos encontrar um lar para o nosso pé de abacate.

Combinamos, então, produzir telas para uma exposição chamada Um pé de quê? . Trouxe de casa fotos de árvores frutíferas e convidei as crianças a observar e a contemplar as minúcias, as formas e as nuances das imagens. Organizamos espaço no papel, selecionamos pincéis e registramos ali toda a percepção, observação e imaginação dessa vivência rica e potente.

A inserção das crianças em situações de leitura e escrita precisa acontecer nas múltiplas experiências cotidianas de forma lúdica, prazerosa, significativa e contextualizada.

Para isso, muitas situações foram planejadas para que as crianças escrevessem e lessem, tornando-se assim autoras de suas próprias aprendizagens.

A cultura escrita foi problematizada, pensada e construída com todos os participantes do contexto escolar.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Básica. Pró-Letramento: Programa de Formação Continuada de Professores dos Anos/Séries Iniciais do Ensino Fundamental: alfabetização e linguagem. VIEIRA, Adriana Silene et al. Fascículo 5. O lúdico na sala de aula: projetos e jogos. Brasília: 2008.
Registros
IMAGENS
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.