ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Logo Cartografias
Boas Práticas
Apoio Interdisciplinar do NIAP/PROINAPE
RODA DE CONVERSA: AGORA É (DESATANDO) NÓS!
Informações
Relato
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
EM Eurico Salles - 3ª CRE
Avenida Pastor Martin Luther King 3416 - Engenho da Rainha
UNIDADE ESCOLAR VOCACIONADA
Unidade não vocacionada
AUTOR(ES)
Berenice Prados, Gysele Marchiotti e Rennata
Berenice Prados é graduada em Psicologia. Pós Graduada em Psicologia Clínica pela PUC-RJ. Atua na SME no Núcleo Interdisciplinar de Apoio às Unidades Escolares (NIAP) da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro desde 2006.
Gysele Marchiotti é assistente social formada pala Universidade Estadual do Rio de Janeiro em 2003. Atua na SME no Núcleo Interdisciplinar de Apoio às Unidades Escolares (NIAP) da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro desde 2008.
Rennata Feitosa é Dra. em Teatro pela UDESC (2019) e mestra em Artes Cênicas pela UNIRIO. Pós graduada em Psicopedagogia Clínica pela UCAM. Realizou o curso de formação em Docência do Ensino Fundamental e Médio em Artes pela AVM e formada pelo Curso Superior em Artes Cênicas pelo CEFET. Possui licenciatura em Pedagogia pela UVA. Concluiu a especialização em Orientação Educacional e Pedagógica pela AVM em 2021. Professora de Artes Cênicas do Município do Rio de Janeiro na SME desde o ano de 2013 e na rede Estadual do RJ desde 2010.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Berenice Prados (Psicóloga), Gysele Marchiotti (Assistente Social) e Rennata Lillya Feitosa de Souza (Professora)
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
9º ano
OBJETIVOS
Este trabalho tem por objetivo proporcionar um espaço de escuta, acolhimento e troca de experiências para refletirmos sobre situações cotidianas que possibilitem uma maior aproximação da equipe com o grupo, facilitando a identificação da necessidade de possíveis atendimentos individuais, ou até mesmo, despertando o interesse dos próprios alunos em nos procurar de forma individual, com suas demandas particulares.
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Abril/2022 até Novembro/2022

As Rodas de Conversa aconteciam no contraturno com adesão voluntária de estudantes do nono ano escolar, convidados pela equipe pedagógica, para discutir temas propostos livremente pelo grupo. A metodologia desses grupos consiste em reunir os participantes formando um grande círculo para iniciar uma conversa a partir da livre manifestação de um ou mais participantes, sempre trazendo um fato novo, que consequentemente se desdobra a cada encontro.

Nosso público-alvo eram alunos das turmas 1901 e 1902. O grupo estava permanentemente aberto para inserção de novos integrantes, inclusive de outras turmas, que por vezes eram indicados por docentes ou por estudantes que já participavam da Roda. A periodicidade dos encontros era quinzenal, reunindo uma média de 15 a 20 jovens.

Observamos que essa atividade permite a realização de um acompanhamento sistemático dos adolescentes no espaço escolar e desperta a curiosidade de mais estudantes pelas rodas de conversa, tanto que nos procuram sinalizando outro colega que necessita conversar com a Equipe Proinape, resultando na formação de diferentes grupos de conversa. Estes espaços possibilitam maior interação entre colegas, oportunizando a descoberta de alguns talentos artísticos, ora escondidos por timidez; a valorização da autoestima e o exercício da empatia.

Vale lembrar que a pandemia de Covid-19 trouxe uma gama de experiências novas para todos nós e, sendo assim, partilhar emoções decorrentes dessas vivências ajudam de certo modo a aliviar a dor da perda, do sofrimento e do luto. Também desperta reflexões sobre projeto de futuro, sonhos, perspectivas, vida escolar e mercado de trabalho, pois são estudantes dos anos de terminalidade, em breve estarão em outra rede de ensino.

Referências Bibliográficas
FREIRE; Paulo Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Ed. Paz e Terra; Edição 74, 2019.
Registros
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.