ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Logo Cartografias
Boas Práticas
Apoio Interdisciplinar do NIAP/PROINAPE
Encontros da Rede Local
Informações
Relato
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
CIEP Graciliano Ramos - 4ª CRE
Rua Jornalista Geraldo Rocha S/N - Jardim América
UNIDADE ESCOLAR VOCACIONADA
Unidade não vocacionada
AUTOR(ES)
Ana Paula Jenné e Vânia Marinatto da Silva
Vânia Marinatto da Silva : formação em Serviço Social pela Faculdade de Serviço Social Santa Luzia. Especialização em Direito Especial da Criança e do Adolescente - Faculdade de Direito da UERJ. Extensão em Gerência de Programas Sociais: Gestão Social para a cidadania- GPS VIII - FESP/UFRJ.

Ana Paula Lessa Jenné - Professora da SME do Rio de Janeiro desde 1999. Graduação em Psicologia pela UFF.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Professora / Assistente Social
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
1º ano
2º ano
3º ano
4º ano
5º ano
6º ano
CE
OBJETIVOS

Propiciar maior diálogo entre os diferentes atores do território de forma mais próxima; • Fazer com que as escolas tenham a

compreensão de um encaminhamento mais qualificado e de forma criteriosa para a rede de serviços; • Ampliar a compreensão da Unidade Escolar quanto ao seu pertencimento como parte desta rede; • Conhecer o funcionamento da Rede de Serviços na área.;• Possibilitar a ampliação das trocas de experiências entre os atores do território e consolidar os encontros como espaço de discussão do trabalho na área. • Fortalecer as parcerias existentes entre as instituições para o processo da rede do território e incluir outros parceiros nos encontros da rede local.

PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Março/2014 até atualmente
O Trabalho de Rede Local iniciado em 2014, partiu da proposta da possibilidade de contribuir com o diálogo e a construção de redes de articulação nos territórios trabalhados, além da ampliação da comunicação entre os diferentes equipamentos presentes nos territórios de Jardim América; Vigário Geral e Parada de Lucas; Penha, Brás de Pina e Cordovil e Quitungo. O trabalho foi iniciado pela área de Jardim América e parte de Vigário Geral com referência na saúde do Centro Municipal de Saúde - CMS Nagib Jorge Farah e prosseguindo para outra parte de Vigário Geral e Parada de Lucas com as Clínicas das Família Joãosinho Trinta e Iraci Lopes. Posteriormente, foi estendido para a área de Brás de Pina e parte da Penha (Penha Circular), Clínica da Família Aloysio Augusto Novis, e ainda foi possível a ampliação do trabalho também atendendo parte de Cordovil, com a Clínica da Família Eidimir Thiago de Sousa e de Brás de Pina e Cordovil com a Clínica da Família Nilda Campos de Lima. Devido à pandemia da Covid-19, que afetou as formas de relação e de trabalho em todo o planeta, tal iniciativa foi suspensa e retomada virtualmente em 2021. No ano de 2022 a proposta de trabalho se iniciou agora de forma presencial com os equipamentos do território da área de Jardim América “Centro Municipal de Saúde Nagib Jorge Farah, as escolas de referência, o Centro de Referência de Assistência Social, Conselho Tutelar e de acordo com a necessidade dos encontros ampliamos a participação de outras instituições de serviços do território”. No segundo semestre a proposta foi estendida ao território do Quitungo com a Clínica da Família Nilda Campos, as escolas de referência e instituições presentes na localidade e seguindo a mesma metodologia, de acordo com a necessidade incluindo outras instituições de serviços da área. Em 2023 o trabalho está sendo realizado nos territórios de Jardim América, Vigário Geral e Parada de Lucas. A proposta baseia-se no princípio de que os serviços existentes no território dividem o mesmo espaço, mas não dialogam sobre os entraves e as questões que surgem referentes aos atendimentos e acompanhamentos de casos no território. A conversa entre os serviços torna-se essencial, pois cada um dentro de sua própria especificidade, atende as mesmas famílias. Esse trabalho apresentou como premissa uma maior aproximação dos serviços da localidade e consequentemente o fortalecimento da Rede, e, ainda, ser um espaço de discussão/entendimento das instituições participantes no que se refere aos encaminhamentos e ter um sentido ampliado de pertencimento dessa rede. Paralelamente em todos os encontros há troca de experiência entre os órgãos.
Ampliação do diálogo entre os diferentes equipamentos do território. Uma melhor compreensão dos tipos de encaminhamento por parte das Unidades Escolares para a Rede de Serviços. Um olhar mais ampliado da Unidade Escolar enquanto parte desta Rede bem como mais conhecimento sobre o funcionamento da Rede de serviços. Os encontros serem um espaço consolidado e reconhecidos pelos participantes das possibilidades de discussão do trabalho desenvolvido na área e troca entre os diferentes atores do território. Ampliação do fortalecimento de parcerias entre as instituições para o processo da Rede do território.
Registros
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.