ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Logo Cartografias
Boas Práticas
Apoio Interdisciplinar do NIAP/PROINAPE
REFLEXÕES SOBRE O PROJETO: “O QUE EU CONTO OU VOCÊS CONTAM SOBRE EDUCAÇÃO INFANTIL
Informações
Relato
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
CM José Ramos Januário - Zé Pretinho - 3ª CRE
Rua Juiz Jorge Salomão 347 - Engenho Novo
UNIDADE ESCOLAR VOCACIONADA
Unidade não vocacionada
AUTOR(ES)
Adriana Ribeiro e Aline Loureiro
Adriana Ribeiro - Psicóloga da PCRJ - atuando na SME-NIAP, desde 2007.
Graduação pela UFRJ e formação em psicanálise pela SPC-RJ.

Aline Loureiro - Assistente Social da PCRJ- atuando na SME-NIAP, desde 2007.
Graduação pela UFRJ com mestrado em Meio Ambiente pela UFRJ.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Psicóloga e Assistente Social
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
Berçário
Maternal I
Maternal II
Pré I
Pré II
OBJETIVOS

O Projeto citado consiste na proposta de um trabalho interdisciplinar realizado no ano de 2022, sob a perspectiva de potencializar as ações de 2º nível de abrangência, considerando o foco de atuação da Educação Infantil. Nesse sentido, a miniequipe propôs um trabalho voltado para os profissionais de todas as Creches e Espaços de Educação Infantil (EDIs) da 3ª Coordenadoria Regional de Educação.

HABILIDADES
Educação Infantil - Educação Infantil - Brincar com jogos cantados, músicas, cantigas de roda; fazer a leitura de obras de artes visuais demonstrando suas impressões diante de produções de outros artistas e de suas próprias obras
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Maio/2002 até Novembro/2022

A equipe interdisciplinar realizou debates com Professores Articuladores, de Educação Infantil (PEI), Adjuntos da Educação Infantil (PAEI) e Agente da Educação Infantil (AEI) sobre a realidade vivenciada nas Creches e nos Espaços de Educação Infantil utilizando como pano de fundo, o imaginário (histórias infantis, lendas, contos, fábulas...).

Este trabalho teve como fio condutor a abordagem de temas abrangentes e contemporâneos sobre a infância e as questões intrínsecas a ela, que emergem no cotidiano das Creches e EDIs. No desenvolvimento do Projeto foram realizados quatro encontros. No primeiro foi realizada uma dinâmica para que as participantes pudessem expressar temas que representassem as dificuldades e impasses vivenciados nos espaços de Creches e EDIs, através da fábula “O Jarro e o Corvo”. A partir dessa atividade os temas que surgiram e foram trabalhados nos encontros seguintes foram: 1- diante do agravamento das questões sociais e do contexto pandêmico, apontaram a necessidade do aprofundamento do conhecimento, funcionamento e fluxo da Rede de Serviços dos territórios. O material utilizado na discussão do tema foi a narrativa de Marina Colasanti “No Aconchego de um Turbante”; 2- Alimentação: Aspectos emocionais presentes no processo de introdução de novos alimentos, com a apresentação e socialização do vídeo “Toda Comida Boa” do grupo Palavra Cantada. 3- Desafios dos profissionais no cotidiano frente aos comportamentos das crianças elencados como difíceis.

De quarenta e uma Unidades Escolares convidadas, vinte participaram do projeto, sendo doze Espaços de Desenvolvimento Infantil e oito creches.

Em avaliação da miniequipe em conjunto com as participantes, foi considerado que os encontros realizados representaram espaços de troca, reflexão e debate acerca de temáticas concernentes ao universo infantil, que se apresentam no cotidiano escolar como desafios, possibilitando um repensar das práticas pedagógicas e o início da estruturação de uma rede de apoio interna entre as profissionais. Outro ponto destacado na avaliação foi a possibilidade de ampliação do conhecimento e a maior aproximação da rede de serviços, gerando ações de articulações para casos mais individuais como também articulações para o desenvolvimento de ações coletivas nas Unidades Escolares. Ao longo da avaliação foi apontado pelas profissionais a necessidade de continuidade desse projeto, onde a modalidade online foi fundamental para viabilizar a participação das mesmas.

Referências Bibliográficas

Bibliografia

Base Nacional Comum Curricular – Educação Infantil

COLASANTI, M. (2004). A moça tecelã. São Paulo: Global.

FREIRE, P. (1982a). Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

_______ (1982b). Educação como prática de liberdade. 6ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

_______ (1992). Pedagogia da esperança. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

_______ (1997). Pedagogia do oprimido. 24ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

_______ (2011). Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra.

FREUD, S. (1905). Três ensaios sobre a sexualidade. Vol VII. Esb. 1986.

KRAMER, S.; NUNES, M.F. e CARVALHO, M.C. (orgs.) (2013). Educação Infantil: Formação e Responsabilidade. Campinas, SP: Papirus.

REVISTA CRESCER. “Os livros dão asas à imaginação”, agosto 2021.

WINNICOTT, D.W. (1975). O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago

Registros
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.