ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Boas Práticas
Anos Iniciais
O Senhor do Trem
Informações
Relato
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
CIEP Engenheiro Wagner Gaspar Emery - 9ª CRE
Avenida Cesario de Melo 7431 - Inhoaíba
UNIDADE ESCOLAR VOCACIONADA
Unidade não vocacionada
AUTOR(ES)
William Mathias Moreira
Doutorando em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Mestre em História Social da Cultura na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), com bolsa pela CAPES. Graduado em História (Licenciatura e Bacharelado) na UERJ com curto intercâmbio de um mês para curso na Universidad de Salamanca pelo programa Top Espanha Santander e, em Arquivologia (Bacharelado) na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Graduado em Pedagogia (Licenciatura) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É Professor da Rede Municipal do Rio de Janeiro e pesquisador no grupo de pesquisa 'Ser em vibração: estética, psicanálise, linguagem e educação' na UERJ. Integrante do Laboratório de Ensino de História e Patrimônio Cultural (LEEHPAC) da PUC-Rio. Estuda a relação entre os mais variados tipos de produção cultural com o processo histórico e educação antirracista.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Professor dos Anos Iniciais
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
4º ano
OBJETIVOS
O curta metragem O senhor do trem (2021) foi feito em homenagem aos 50 anos da Velha Guarda da Portela, foi produzido pela Produção Campo 4 e dirigido por Aída Queiroz e Cesar Coelho. Com o curta trabalhamos ideias sobre ancestralidade, memória e musicalidade com crianças periféricas em duas escolas da rede municipal do Rio de Janeiro. Numa proposta antirracista, buscamos sensibilizar nossas turmas majoritariamente negras a partir da exibição curta e instigá-las a refletir sobre a herança africana no Brasil. O nosso público foram crianças de turmas do 4º ano do fundamental. Ao assistir ao filme buscamos evidenciar as crianças que a nossa ancestralidade africana está viva em nossos cotidianos e o samba é uma das expressões culturais mais enraizadas em nossa cultura, fortalecer a prática da Lei 10.639/03, promover o debate em sala e a prática da escrita através de uma nuvem de palavras, relacionando aos valores civilizatórios afro-brasileiros de Azoilda Loretto da Trindade.
HABILIDADES
4º ano - Anos Iniciais - Compreender as causas e consequências, para as relações sociais na Cidade do Rio de Janeiro, dos deslocamentos e migrações, a partir das narrativas locais, buscando valorizar as multiplas culturas.
4º ano - Anos Iniciais - Expressar preferências e gostos pessoais em relação aos temas das aulas, reconhecendo as diferenças e reagindo, respeitosamente, a elas.
4º ano - Anos Iniciais - Identificar e comparar aspectos culturais dos grupos sociais de seus lugares de vivência, seja na cidade ou no campo, destacando os modos de vida de povos e comunidades tradicionais.
4º ano - Anos Iniciais - Participar de situações de interação oral com desenvoltura e autonomia.
4º ano - Anos Iniciais - Recorrer, com o suporte do/a Professor/a, a  estratégias de aprendizagem de vocabulário, com foco nos usos contextualizados, visando à consolidação/ampliação do repertório lexical.
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Março/2023 até Março/2023

Ao assistir ao filme buscamos evidenciar as crianças que a nossa ancestralidade africana está viva em nossos cotidianos e em nossa cultura.

Na exibição do filme nos deparamos com reações interessantes dos estudantes impactados como a história foi contada, se vendo representados em ver uma garota negra como protagonista. O samba no término do curta divertiu os estudantes que começaram a sambar. Depois reunimos as crianças em uma roda de conversas discutindo as impressões sobre o filme, no qual eles apresentaram suas opiniões. Elas quiseram assistir novamente para ouvir as músicas outra vez. Provocamos reflexões sobre questões, como sobre a escravidão, a importância das histórias para a nossa memória e sobre o samba. Posteriormente, as crianças escreveram no quadro as palavras chaves e criamos uma nuvem de palavras com os termos mais importantes para eles no filme.

Os resultados observados são a participação dos alunos das turmas 1403 e 1405 que se engajaram ao debater a animação Senhor do Trem, curiosos com os locais da cidade que apareceram nela, como Oswaldo Cruz, Pequena África, Instituto Pretos Novos, Central do Brasil, Pedra do Sal, Portela. Também foi problematizado a herança afro-brasileira através do samba e dos ancestrais personificados na Velha Guarda da Portela homenageada no filme e a partir da trajetória da personagem Dandara e do Paulo da Portela. A ideia também foi produzir através de uma nuvem de palavras os pontos mais interessantes explicitados pelos próprios estudantes, ajudando-os a interpretar a animação, além de promover o vocabulário e a expressão oral dos mesmos.
Registros
IMAGENS
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.