ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Boas Práticas
Anos Iniciais
Explorando o meu bairro via Google Maps
Informações
Relato
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
EM Rivadávia Manoel Pinto - 10ª CRE
Avenida Litorânea S/N - Guaratiba
UNIDADE ESCOLAR VOCACIONADA
Unidade não vocacionada
AUTOR(ES)
Karina Trotta
Karina Trotta
Professora das séries iniciais do Ensino Fundamental na rede de ensino do Rio de Janeiro desde 2021. Pedagoga pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) com especializações em supervisão educacional e educação corporativa. Com mais de 20 anos de experiência na área de educação atou nos programas TRANSFORMA - programa de educação dos Jogos Rio 2016 e NAVE – Núcleo Avançado em Educação. É defensora da escola pública de qualidade para todos.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Professora de Ensino Fundamental (PEF)
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
3º ano
OBJETIVOS

- Apresentar o bairro via ferramenta Google Maps (principais equipamentos públicos, etc)

- Desenvolver olha crítico sobre os problemas do bairro (questões ambientais, faltas de espaços de lazer, etc)

- Conhecer as representações cartógraficas (atividades da apostila)

- Aproximar os alunos de seu território, criação de pertencimento

HABILIDADES
3º ano - Geografia - Identificar distintos tipos de representações cartográficas em diferentes escalas, reconhecendo e elaborando legendas com símbolos.
3º ano - Geografia - Identificar os problemas ambientais enfrentados em sua comunidade e no seu cotidiano escolar, relacionando os modos de vida, hábitos e culturas locais com o meio ambiente.
3º ano - História - Distinguir vizinhança de comunidade e bairro, a partir do referencial da casa ou da escola.
3º ano - História - Identificar e mapear os equipamentos públicos, além da escola, que estão presentes no bairro.
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Maio/2022 até Junho/2022
PÁGINA(S) DA PRÁTICA/PROJETO NA INTERNET

Sou moradora de Pedra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro (RJ), há mais de 25 anos. Tenho o privilégio de ser educadora da rede pública municipal e atuar em minha comunidade. Como moradora e educadora, sempre busco valorizar a cultura local em minhas aulas. No início do ano, percebi que os meus alunos do 3º ano do ensino fundamental conheciam muito pouco a história do bairro: transitam pouco, ficando restritos ao trajeto casa-escola-casa. Quando questionados onde moravam, muitos respondiam que moravam no beco ao lado do bar do Sr. Fulano, na rua do mercado X, etc.

Em uma atividade de representação cartográfica proposta pela Apostila Rioeduca, identifiquei a oportunidade de explorarmos o bairro, apresentar a importância do endereço completo, dos pontos de referência e, principalmente, de estimular o sentimento de pertencimento. Desenvolvi uma atividade composta de três etapas: registro de endereço, localização da residência no Google Maps e representação cartográfica.

Na primeira, registro do endereço, cada aluno trouxe no caderno, com a ajuda da família, seu endereço completo. Nesta atividade, pudemos explorar os conceitos de bairro, rua, número, complemento e CEP. Em que situações utilizamos nosso endereço? Qual a importância de sabermos nosso endereço completo?

Na aula seguinte, localização da residência, eu pude exibir a quadra onde nossa escola (Escola Municipal Rivadávia Manoel Pinto) está localizada via Google Maps e depois apresentei as imagens via street view (modo visualização da rua). Exploramos os pontos de referência da rua da escola. Em seguida, mostrei a localização da minha residência e apresentei os pontos de referência. Os alunos leram os seus endereços (ajudei sempre que necessário) e buscamos localizá-los na internet.

Uma primeira constatação foi que os estudantes que não trouxeram seus endereços não conseguiram localizar suas casas. Eles tiveram a oportunidade de trazer a informação completa na aula seguinte.

Essa atividade foi um verdadeiro sucesso! Todos conseguiram participar e não foi necessário grandes adaptações para os alunos incluídos. Todos conseguiram localizar suas casas quando já estavam em suas ruas. Identificamos problemas do bairro como lixo, ausência de asfalto, saneamento básico e espaços de lazer, etc e debatemos sobre eles durante a atividade. E, sempre que possível, retomamos estas questões.

Em seguida, os estudantes foram fotografados localizando suas casas na tela projetada. Eu digitava o nome da rua no Google Maps e eles iam me guiando: pra frente, pra trás, ao lado do mercado… Quando eles localizavam as casas era uma felicidade! Ficaram extremamente orgulhosos de apresentarem seus lares e perguntavam se eu achava a casa bonita. Muitos contavam que foram seus pais e avós que as construíram. Eles gostaram bastante de descobrir onde a professora mora e de saber que agora eu sei onde eles moram

Resultado para o educador:

Maior conhecimento da realidade dos alunos, mais emparia e sensibilidade (resultado

Resultado para os estudantes:

Maior conhecimento do bairro e seus equipamentos culturais, reflexão sobre problemas do bairro (ambientais, faltas de espaços de lazer, etc)

Representação cartógrafica de mapas (atividade da apostila)

Registros
IMAGENS
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.