ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Boas Práticas
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva
Nossa identidade surda no muro da escola
Informações
Relato
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
EM Edgard Werneck - 7ª CRE
Rua Mamoré 76 Fundos - Freguesia (jacarepaguá)
AUTOR(ES)
Márcia Bandeira Costa de Mendonça
Professora da rede municipal há mais de 30 anos, formação em Psicologia, pós-graduação em Educação Inclusiva, seis anos de trabalho na Escola Especial Professora Maria Therezinha Carvalho de Machado, cinco anos de trabalho na Classe Especial de Deficiência Intelectual e onze anos na Sala de Recursos referência em Libras da 7CRE, Edgard Werneck.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Professor II/AEE
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
1º ano
4º ano
6º ano
7º ano
8º ano
9º ano
CLASSES HOSPITALARES
Ensino Fundamental I na Rede
Ensino Fundamental II na Rede
OBJETIVOS
Projeto composto de atividades coletivas realizadas na Sala de Recursos, com os alunos surdos atendidos, em comemoração aos vinte anos da Lei de Libras no Brasil e objetivando o protagonismo do aluno surdo mediante à comunidade escolar.
HABILIDADES
1º ano - Língua Portuguesa - Expressar em interações orais em sala de aula seus sentimentos e opiniões, argumentando e questionando, respeitando os turnos de fala e a opinião dos outros.
4º ano - Língua Portuguesa - Ler diferentes textos identificando seus usos sociais/contextuais.
6º ano - Língua Portuguesa - Compreender textos não verbais e multimodais, tais como fotos, gráficos, tabelas, tirinhas, propagandas etc.
7º ano - Artes Visuais - Valorizar, a partir de análises, o patrimônio cultural, material e imaterial de culturas diversas, em especial a brasileira, incluindo suas matrizes indígenas, africanas e europeias, de diferentes épocas, favorecendo a construção de vocabulário e repertório relativos às diferentes linguagens artísticas. Analisar aspectos históricos, sociais e políticos de produção artística, problematizando as narrativas eurocêntricas e as diversas categorizações da arte (arte, artesanato, folclore, design etc.); Relacionar as práticas artísticas às diferentes dimensões da vida social, cultural, política, histórica, econômica, estética e ética. Identificar pela apreciação práticas musicais diversas reconhecendo os usos e as funções da música em diversos contextos de circulação, especialmente da vida cotidiana.
8º ano - Língua Portuguesa - Participar de situações de interação oral com desenvoltura e autonomia.
9º ano - Língua Portuguesa - Identificar o assunto e o tema (assunto principal) de um texto, enfoques que desenvolvem o tema (ideias secundárias) e tipos de desfecho do tema desenvolvido.
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Março/2022 até Outubro/2022
Assistimos vídeos, realizamos rodas de conversa, produzimos desenhos e escolhemos um deles para registrar no muro da escola a nossa mensagem: Libras é um idioma e insere a pessoa surda na sociedade com igualdade de expressão. Na nossa unidade escolar surdos e ouvintes aprendem Libras, a fim de implementar uma comunicação efetiva e a arte urbana registrará isso no muro de entrada, com a mensagem: "Libras é nossa língua, nossa voz… Minhas mãos falam! Vinte anos da lei de Libras!” A atividade foi realizada na parte da tarde, com os alunos surdos atendidos na Sala de Recursos no segundo turno, mas, na parte final do projeto, na pintura do muro, os alunos surdos atendidos na parte da manhã também foram envolvidos e participaram. Tivemos a presença de uma artista plástica voluntária e um ex-aluno surdo, hoje aluno do Ensino Médio do INES, também artista plástico, a fim de nortearem a atividade, com as técnicas artísticas necessárias para uma finalização bem sucedida. A turma do 4º ano do segundo turno que tem um aluno surdo incluído foi convidada a participar da pintura juntamente com os alunos surdos e outros profissionais da escola, entre funcionários, professores e prestadores de serviço, instrutor surdo e intérpretes de Libras. A arte foi inscrita na II Mostra de Multilinguagens, na categoria Lentes do Olhar, e o grupo de alunos surdos e a rede de apoio compareceram à Mostra no Auditório do Escola SESC da Barra. Na nossa escola, nas comemorações do Dia do Surdo, o projeto foi apresentado à comunidade escolar, pelos alunos surdos, professores de Sala de Recursos, instrutor surdo e intérpretes de Libras.
O projeto teve um crescimento progressivo nas ações, sendo que, inicialmente, o planejamento era pra ocorrer dentro da unidade escolar, com início no primeiro bimestre, nas comemorações da data dos vinte anos da Lei de Libras, até o último bimestre, nas comemorações do Dia do Surdo. Contudo, vimos na II MOSTRA SE MULTILINGUAGENS, a possibilidade de levar o trabalho além e de oportunizar aos alunos surdos envolvidos uma vivência singular. A prática contribuiu positivamente em vários aspectos, porque além de dar protagonismo aos alunos, possibilitou a presença do ex-aluno surdo e artista plástico, o qual trouxe a representatividade ao projeto. Além disso a relação com os demais alunos da unidade escolar foi uma experiência importante, já que, nesse projeto, os alunos surdos eram os narradores e compartilhavam a sua vivência com os demais.
Registros
IMAGENS
II Mostra de Multilinguagens
II Mostra de Multilinguagens
II Mostra de Multilinguagens
VÍDEOS
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.