ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Logo Cartografias
Boas Práticas
Alfabetização e Letramento
Leitura todo dia
Informações
Relato
Considerações Finais
UNIDADE DE ENSINO
EM Professor Floriano de Brito - 9ª CRE
Estrada Abílio Bastos - - Campo Grande
AUTOR(ES)
Raquel da Silva Campos
Eu me chamo Raquel. Sou filha de nordestinos. Minha mãe é mãe solteira, descendente de indígenas e meu pai, um afrodescendente que, por infelicidade, faleceu quando eu tinha apenas nove meses de idade.

Sempre estudei nas escolas da rede pública de ensino e nelas aprendi que só com os estudos eu poderia mudar minha realidade.

Sou casada e tenho uma filha. Desde criança sempre quis ser professora e de Matemática! Consegui me graduar na disciplina e me sinto realizada.

Em 2012, prestei concurso para a SME-Rio e fui aprovada. Fui indicada para trabalhar na E.M. Professor Floriano de Brito (9ª CRE), em Campo Grande, onde ainda estou.

Iniciei como professora regente; depois, coordenadora pedagógica, o que me impulsionou a fazer pós-graduação em Gestão Escolar.

Hoje, como diretora-adjunta na mesma unidade, venho adquirindo novos conhecimentos.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
Coordenadora pedagógica
ANOS/GRUPAMENTOS ENVOLVIDOS
1101
OBJETIVOS

  • Objetivo geral | Contribuir para a formação de leitoras e leitores autônomos, enriquecendo o repertório do vocabulário dos alunos e desenvolvendo neles a imaginação e a construção da competência comunicativa.
  • Justificativa | Leitura e compreensão de texto são fundamentais para o desenvolvimento dos educandos. Por isso, busco promover momentos de leitura para que todos os meus alunos avancem em suas aprendizagens.

    Objetivos específicos

  • Fazer leituras em voz alta para diferentes públicos, em diferentes situações comunicacionais;
  • Sentir prazer em ler/contar /ouvir histórias a partir do acesso a diferentes gêneros e portadores textuais;
  • Reconhecer as diferentes práticas de leitura que precisam ser contempladas no planejamento do professor, visando à formação de leitores e escritores competentes.

ANOS DE ESCOLARIDADE
1º ano
HABILIDADES
1º ano - Anos Iniciais - Identificar a transformação de materiais através da observação, quando expostos a determinadas condições (temperatura, pressão, etc.).
1º ano - Anos Iniciais - Identificar relações fonema/grafema em diferentes textos, reconhecendo que alterações na escrita dos grafemas provocam alterações na composição e significado da palavra.
1º ano - Anos Iniciais - Identificar relações fonema/grafema nas diversas atividades orais.
1º ano - Anos Iniciais - Identificar sílabas de palavras ouvidas e/ou lidas em atividades com diferentes gêneros textuais.
1º ano - Anos Iniciais - Produzir textos, individual e coletivamente, com uma sequência lógico-temporal (início, meio, fim).
1º ano - Anos Iniciais - Reconhecer, a partir da leitura do professor, informações explícitas em diferentes gêneros textuais, com mediação.
1º ano - Anos Iniciais - Utilizar, em situações de leitura e de escrita de textos, a direção da escrita.
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Fevereiro/2021 até Julho/2021
PÁGINA(S) DA PRÁTICA/PROJETO NA INTERNET
De Brito Floriano Facebook / Instagram

Em 2021, com a volta do ensino presencial à E.M. Professor Floriano de Brito, era necessário estimular o gosto pela leitura, já que muitos alunos haviam ficado sem ler no período de isolamento da pandemia.

Isso me levou a ampliar a percepção dos professores sobre o conceito de aluno leitor e a concentrar seus trabalhos em propostas que contribuíssem para o desenvolvimento das habilidades priorizadas pelo currículo nos eixos de oralidade, leitura, escrita e análise linguística.

Uma das professoras da escola – a Márcia – pensou então em articular o projeto Leitura Todo Dia ao nosso projeto político-pedagógico Vivendo o Presente de Olho no Futuro. O escopo dessa ação ilustra bem o pensamento do educador e filósofo Paulo Freire quando ensina que “o futuro não é coisa escondida na esquina; o futuro a gente constrói no presente”.

Acreditamos que “é pela leitura que se garante o direito de acesso à cultura da sociedade letrada, aos bens culturais construídos socio-historicamente (...) Logo, parte-se da concepção de que ler é construir sentidos na interação com diferentes textos.” (SME-RIO, 2020).

Inspirados nesses preceitos, os professores da escola prepararam uma caixa com textos de diferentes gêneros impressos em papel e os deixaram acessíveis para que cada aluno escolhesse o seu.

Mas, e aquele aluno que não sabia ler? Ele lia as imagens e contava uma história. Com o tempo, começava a estabelecer diferentes relações entre letras e imagens e entre o oral e o escrito.

E os alunos muito tímidos? Esses participavam da atividade com outro colega e ambos compartilhavam suas leituras.

Todos os dias um aluno vestido com um “jaleco de leitura”, usado para identificar o leitor do dia, lia um texto escolhido em outra turma. Finda a leitura, a professora comentava o texto, lançava perguntas sobre sua compreensão e direcionava atividades de reflexão à turma sobre o sistema de escrita.

O diário de classe era o recurso utilizado para registrar o nome do leitor e para trabalhar a ordem alfabética dos nomes das crianças.

O Leitura Todo Dia aconteceu em diferentes espaços da escola. Até hoje esse projeto é um sucesso e contribui para a alfabetização de qualidade que tanto almejamos!

Observamos uma grande motivação e muita alegria de todos os envolvidos no projeto Leitura Todo Dia. Na trajetória de leituras, vimos alunos com sorrisos cativantes depois "daquele frio na barriga", marcando o momento de superação do medo para a afirmação do “Eu consigo!”.

Percebemos alunos praticando valores como respeito, empatia e acolhimento.

Os professores (os incentivadores da prática) observavam com alegria as conquistas dos alunos na leitura e na escrita, no conhecimento dos diferentes gêneros textuais e no aumento do vocabulário e da autoconfiança.

Os responsáveis expressavam o prazer de ver os filhos tomando gosto pela leitura, cuidando dos livros, inventando suas histórias e praticando a leitura onde quer que houvesse oportunidade.

Todos nós constatamos, assim, que a prática de leitura diária produz frutos significativos, na medida em que contribui para que os alunos, além da construção de conhecimentos, produzam textos com sentido e desenvolvam a oralidade nas interações sociais.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
RIO DE JANEIRO (Cidade). Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Educação. Núcleo Curricular Básico Multieducação. Cap. 8, p. 95. Rio de Janeiro: 1996.
Registros
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.