25 Setembro 2019
0
0
0
s2sdefault
 

Alunos do 4º ano do Ciep Nação Rubro Negra (2ª CRE), no Leblon, visitaram, pela primeira vez, a Biblioteca Nacional, no Centro do Rio de Janeiro. A ação é parte do projeto Bibliotecas do Brasil, que inclui a publicação Onde moram os livros? “Busco auxiliar na alfabetização através de histórias. Atualmente, crio eventos de difusão cultural de literatura, como esse que as crianças participaram”, explica Daniela Chindler, a autora do projeto e do livro.

A visita à BN foi especial, com os estudantes sendo recepcionados por um espetáculo de teatro e música. Um dos atores era a personificação de D. Pedro II e conduziu a turma pelos diversos setores do edifício. Os alunos aprenderam sobre a história dos suportes e técnicas da escrita; que existem obras raras na maior biblioteca da América Latina e curiosidades sobre o imperador. No final, conversaram e ganharam autógrafos de Daniela Chindler nos livros lidos previamente com a professora de Sala de leitura Jacqueline Paizante.

Jacqueline, em conjunto com a diretora Lílian Cavalcante, acompanhou os estudantes na visita à BN. A professora disse que a turma gostou muito do livro e foi possível trabalhar com eles diversos aspectos, como leitura oral e história do Brasil. “Foi ótimo até para a aluna que necessita de educação especial. Ela é tímida, mas como a publicação é engraçada e dialoga com as crianças, animou-se em participar da leitura em voz alta em grupo”, contou Jacqueline.

O espetáculo será apresentado também em nove escolas públicas municipais do Rio de Janeiro e dois mil exemplares do livro, com ilustrações de Bruna Assis Brasil, serão distribuídos em bibliotecas e escolas públicas municipais.

Onde Moram os livros? trata de seis bibliotecas emblemáticas do país: além da Biblioteca Nacional, o Real Gabinete Português de Leitura (Rio de Janeiro), a Biblioteca Pública do Amazonas (Manaus), a Biblioteca Mário de Andrade (São Paulo), a Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Porto Alegre) e a Biblioteca do Mosteiro de São Bento da Bahia (Salvador).

O projeto Bibliotecas do Brasil tem patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura - Lei do ISS.

Retratos da Leitura em Bibliotecas Escolares

O Instituto Pró-Livro está divulgando a pesquisa Retratos da Leitura em Bibliotecas Escolares, que demonstra a importância desse trabalho na formação dos estudantes. Uma das conclusões a que o levantamento chegou é que entre as escolas pesquisadas a diferença entre a que tem a melhor e a pior biblioteca é de 5 pontos no desempenho em Português na escala Saeb – Sistema de Avaliação da Educação Básica. A influência positiva mais que dobra nas escolas socialmente vulneráveis. O levantamento foi feito em cerca de 500 escolas públicas, de 17 estados brasileiros.

“Esse estudo mostra como a biblioteca escolar contribui decisivamente na formação geral dos alunos e como a formação de leitores também impacta o desempenho das crianças”, explica Simone Monteiro, assessora de articulação pedagógica da MultiRio. 

Foi aprovado pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 9.484/2018, que reafirma o valor fundamental das bibliotecas e estabelece que sejam universalizadas nas escolas brasileiras até 2024, último ano de vigência do Plano Nacional de Educação (PNE).

Alunos do 4º ano do Ciep Nação Rubro Negra (2ª CRE), no Leblon, visitaram, pela primeira vez, a Biblioteca Nacional, no Centro do Rio de Janeiro. A ação é parte do projeto Bibliotecas do Brasil, que inclui a publicação Onde moram os livros? “Busco auxiliar na alfabetização através de histórias. Atualmente, crio eventos de difusão cultural de literatura, como esse que as crianças participaram”, explica Daniela Chindler, a autora do projeto e do livro.

VÍDEO DA VISITA DE ALUNOS À BN RECEPCIONADOS POR ATORES MÚSICOS

A visita à BN foi especial, com os estudantes sendo recepcionados por um espetáculo de teatro e música. Um dos atores era a personificação de D. Pedro II e conduziu a turma pelos diversos setores do edifício. Os alunos aprenderam sobre a história dos suportes e técnicas da escrita; que existem obras raras na maior biblioteca da América Latina e curiosidades sobre o imperador. No final, conversaram e ganharam autógrafos de Daniela Chindler nos livros lidos previamente com a professora de Sala de leitura Jacqueline Paizante.

Jacqueline, em conjunto com a diretora Lílian Cavalcante, acompanhou os estudantes na visita à BN. A professora disse que a turma gostou muito do livro e foi possível trabalhar com eles diversos aspectos, como leitura oral e história do Brasil. “Foi ótimo até para a aluna que necessita de educação especial. Ela é tímida, mas como a publicação é engraçada e dialoga com as crianças, animou-se em participar da leitura em voz alta em grupo”, contou Jacqueline.

O espetáculo será apresentado também em nove escolas públicas municipais do Rio de Janeiro e dois mil exemplares do livro, com ilustrações de Bruna Assis Brasil, serão distribuídos em bibliotecas e escolas públicas municipais. 

Onde Moram os livros? trata de seis bibliotecas emblemáticas do país: além da Biblioteca Nacional, o Real Gabinete Português de Leitura (Rio de Janeiro), a Biblioteca Pública do Amazonas (Manaus), a Biblioteca Mário de Andrade (São Paulo), a Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Porto Alegre) e a Biblioteca do Mosteiro de São Bento da Bahia (Salvador).

O projeto Bibliotecas do Brasil tem patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura - Lei do ISS. 

Retratos da Leitura em Bibliotecas Escolares

O Instituto Pró-Livro está divulgando a pesquisa Retratos da Leitura em Bibliotecas Escolares (LINK), que demonstra a importância desse trabalho na formação dos estudantes. Uma das conclusões a que o levantamento chegou é que entre as escolas pesquisadas a diferença entre a que tem a melhor e a pior biblioteca é de 5 pontos no desempenho em Português na escala Saeb – Sistema de Avaliação da Educação Básica. A influência positiva mais que dobra nas escolas socialmente vulneráveis. O levantamento foi feito em cerca de 500 escolas públicas, de 17 estados brasileiros.

“Esse estudo mostra como a biblioteca escolar contribui decisivamente na formação geral dos alunos e como a formação de leitores também impacta o desempenho das crianças”, explica Simone Monteiro, assessora de articulação pedagógica da MultiRio. 

O Plano Nacional de Educação (PNE) do MEC também reconhece o valor fundamental das bibliotecas e estabelece que sejam universalizadas até 2024 nas escolas brasileiras.

Relacionados
Mais Recentes